Perigos do Vale Nentir

De volta à Abrigo do Inverno

O Sábio, o Burgomestre, e o Gagá.

O Conclave dos Centauros foi criado, finalmente. Depois de eras em que as diferentes tribos estavam em conflito, finalmente um mal maior os uniu. Foi decidido que os líderes de cada tribo iriam formar um conselho e, juntos, decidiriam as ações futuras dos centauros como um todo. Houve uma grande celebração recheada de bebidas e muito fumo (e as ocasionais brigas entre mentalidades diferentes), mas Ruslan e sua tribo não participaram – afinal, o “acordo” que havia sido selado entre ele e os Defensores do Baronato não fluiu exatamente do jeito que ele esperava. Karahdor, em companhia de Cidarin, sumiu noite afora. Durante essa mesma noite, Lobo da Noite sonhou com a Caçada, e Karkaroff sonhou com o Acalento.

No dia seguinte, um ritual selou o futuro da tribo dos Kraask – três cortes no rosto indicavam que as três gerações a partir daquela estariam a serviço das outras. Nos filhos haveriam dois cortes. Nos netos, um, e na próxima geração, então, eles poderiam reconstruir-se do zero. Com receio de que uma situação parecida pudesse se repetir no futuro, os Defensores mandaram a real para o xamã dos Vladyn: Ruslan tentou assumir a liderança dos centauros sem sucesso e, assim como os Kraask haviam caído em tentação, os Duana poderiam ter o mesmo destino. Convencido, Yalon concordou em manter um olho nele. Karahdor reaparece, morto de ressaca (e olha que ele é anão).

Os Defensores voltaram, então, para Abrigo do Inverno, mas não voltaram sozinhos. Receosos que alguma represália pudesse acontecer, e prontos para qualquer problema, resolveram trazer uma porta-voz centáurica para tentar provar que o problema com os centauros havia cessado, mas no final ela acabou não sendo necessária, eis o porquê.

Antes de entrar na cidade, os Defensores decidiram que não poderiam arriscar se expor depois dos problemas que tiveram com Boris e seu poder sobre a milícia da cidade. Darius, o ex-ladino e agora guerreiro-ladino-mumunha do grupo se propôs a deslizar pelas sombras até conseguir chegar ao Burgomestre, levando Lobo da Noite – na forma de aranha-marrom – no bolso. Depois de fazer dois guardas “rirem”, conseguiu uma audiência e adentrou o grande salão onde o Burgomestre e sua companheira aguardavam.

Com uma pose relaxada, Burgomestre começou a indagar e a ouvir o que Darius contava sobre os acontecimentos que houveram. Durante o relato, Lobo da Noite resolveu se revelar, e rapidamente o cu de Burgomestre fechou. Depois de algumas trocas de farpas e demonstração de poder, eles continuaram a história até que uma revelação surgiu: Abrigo do Inverno possuía um acordo com Trono Branco. Segundo o Burgomestre, era uma espécie de tratado de paz: As Bruxas não iriam mexer com ele, ele não iria mexer com as Bruxas.

Pasmos com a nova informação, e agora temerosos que a mulher ao lado de Burgomestre tivesse uma forte ligação com as Bruxas, os dois defensores tentaram se apoiar no acordo que eles tinham com Burgomestre – retirada do banimento do grupo na cidade, e a libertação de Gasparov, tio de Petska, da prisão. O Burgomestre honrou o que havia prometido, mas mandou a real pro grupo: se eles fizessem algo com as Bruxas que de alguma maneira o prejudicasse, ele ia descer o quequéu na gente.

O grupo voltou a se reunir, avisamos a porta-voz centaura que a ajuda dela foi bem-vinda mas acabou não sendo necessária, e fomos buscar Gasparov na prisão. Soubemos do Burgomestre que houve uma tentativa de assassinato contra ele, mas o próprio havia conseguido se defender, e o destino do assassino foi mais breve do que o esperado. Morreu. A felicidade de “Gagá” ao ser libertado foi tão grande quanto sua surpresa ao saber o motivo: fazer identidades falsas para que pudéssemos entrar em Trono Branco. Mas nada que álcool não ajudasse a engolir.

Enquanto Darius e Lobo da Noite foram acompanhar Gasparov, Karkaroff foi procurar um ferreiro, Karahdor foi descansar, e Vola foi atrás do Sábio do Caos.
Gasparov passou a mão em muita gente, à caminho do bar. A punga rolou solta, e ele parecia ter uma habilidade sobrenatural para passar a mão no dinheiro e nas cartas durante os jogos. Nem Darius conseguiu ver a agilidade de suas mãos. Um display de ousadia foi dado, enquanto Gagá mostrava de que era tão bom nas cartas quanto era em conseguir desavenças.

Vola entrou em contato com o Sábio. Seu pedido era simples: ajuda para conseguir se livrar da deformação que a havia acometido e tornava sua existência dolorosa. O Sábio facilmente se desfez das pústulas – em troca da eliminação de Nazhena, ou, nas palavras de Vola, que a feiticeira queimasse a rosca dela. Mas não foi feito somente essa troca. Dez anos de sua vida por mais conhecimento. Mesmo com a noção de que o tempo de vida de meio-orcs já era pequeno, ela aceitou. A engrenagem da relatividade rodou, e dez anos se passaram no curso de poucas horas. Esses dez anos da vida de Vola foram recheados com uma cachoeira de informações diversas: planos de existência, criaturas mágicas, experiências diversas, e o nome da criatura que usou os KraaskFormorian, vinda de Shadowfell.

É claro que dez anos transformam bastante uma pessoa, inclusive a aparência. Levou um tempo até o grupo entender que Vola era Vola, mas não era Vola. Gasparov finalmente havia aceitado ajudar os Defensores criando os documentos, e ainda explicou a melhor maneira de conseguir entrar lá e evitar os homens-espelho – entrando pelo Bairro dos Uivantes.

Sabe-se que as Bruxas são rivais, e que vez ou outra uma tenta passar a perna na outra. Em uma dessas desavenças, uma delas abriu um rombo na muralha de Trono Branco, do lado desse bairro. O lugar tem esse nome porque os Lobos se aliaram a uma das Bruxas, e, como recompensa, eles ganharam a habilidade de assumir forma humana quando entrassem na cidade e, assim, desfrutar de prazeres humanos. O buracão na parede, porém, foi também imbuído com uma maldição: Passagem terá Quem o mau causará.

Já resolvida a arrumação dos disfarces de mercadores, o grupo agora só precisa esperar o tempo necessário para Gasparov conseguir cumprir seu serviço, e então eles estarão prontos para entrar na boca do lobo. Ou Lobos Brancos, como preferirem . . .

Sessão jogada em 09/05/2016

Comments

Como sempre um excelente report. Informativo e cheio de personalidade. \o/

De volta à Abrigo do Inverno
SeanWishart

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.